A importância de cuidar dos ombros

  • 18 de setembro de 2018

Você, seguramente, já sentiu incômodos em partes isoladas do corpo. Como já mencionamos, quando essas lesões são nos joelhos, a coisa pode ser bem feia e realmente nos atrapalham. Além dos joelhos, há outra região muito chata para sentir dores, os ombros. Existem vários problemas que podem prejudicá-los, e eles estão entre as partes de nossos corpos que mais sofrem com lesões.

 

Leia aqui o que você ouviria se o teu joelho falasse

 

E aqui um problema muito comum nos joelhos

 

Entre as diversas limitações, já mencionamos a SÍNDROME DO IMPACTO. Existem muitas outras, como as tendinites, bursites, artroses… nas próximas semanas detalharemos as de maior expressividade. O texto de hoje é para explicar o funcionamento dos ombros e explicar as razões de serem tão sensíveis.

 

Para começar, a articulação do ombro é a mais completa do corpo, podendo executar movimentos impossíveis para outras. Faça um pequeno teste e veja em quantas orientações o teu ombro pode se mexer. Já pensou se ele não rodasse? Como seria vestir uma camisa? Imagina só falar ao telefone!

 

De maneira bem curta, o ombro funciona da seguinte maneira: uma haste presa a uma estrutura, cheia de ligamentos para que essa dobradiça não fique largada por aí, como uma porta velha pendurada. Para evitar maiores danos a esse encaixe, é bom saber que essas dobras precisam ser bem lubrificadas e sua manutenção deve ser constante.

 

Diversos músculos atuam nos movimentos dos ombros e é por isso que fortalecê-los é tão importante. Você já viu uma pessoa com bíceps exageradamente grandes e ombros muito pequenos? Além de feio, pode ser extremamente perigoso. Nossos braços, as ‘hastes’ dos ombros, não podem psar mais do que naturalmente conseguimos movimentar. Então não esqueça de dizer àquele teu amigo marombeiro que se ele continuar ganhando braço e ignorando os ombros a coisa vai ficar feia.

 

Na figura abaixo, vemos alguns dos músculos ‘de fora’ que afetam os movimentos dos ombros diretamente. Mantenha-os sempre fortes e equilibrados:

Além desses, existe todo um aparato muscular ligado diretamente aos nossos movimentos dos ombros. Ao explicarmos as possíveis complicações que podemos ter, desenvolveremos melhor cada parte. Nas próximas semanas exploraremos um pouco mais dessa maravilhosa articulação.

 

Caso você tenha alguma dúvida ou pergunta específica sobre os ombros, os envie! Teremos o maior prazer em responder!

 

Dan de Araújo é escritor, professor de idiomas e biólogo. O conteúdo apresentado no texto é fruto de pesquisa, devidamente validada pelo fisioterapeuta Santiago Munhos (CREFITO 3-81224-F). Em caso de dúvidas, contate-o!

 

Siga nossas redes sociais para mais informações:

 

Santibras Fisioterapia

Dan de Araújo