Lombalgia, o que é e como tratar este mau

  • 8 de agosto de 2017

Você acorda com dores e parece que não dormiu quase nada? Ou ao longo do dia sente um peso na região lombar? Pois saiba que você não é o único no mundo a se sentir assim. A Universidade de Washington nos Estados Unidos realizou um estudo e contatou que cada vez mais a população com menos de 30 anos vem sofrendo com dores na coluna (lombalgia).

Os problemas na coluna não levam ao óbito, porém, é a maior causador de afastamento do trabalho por invalidez, além de todo o sofrimento prolongado.

Estima-se que cerca de 50 milhões de brasileiros sofram com lombalgia segundo números da Organização Mundial de Saúde. Lombalgia é quando se tem dor na região baixa das costas.

Esta dor pode se apresentar de formas distintas quanto sua intensidade podendo ser tanto aguda como crônica. Quando aguda, apresenta um caráter forte e surge após determinado esforço físico. Em caso de dor crônica não é tão intensa, mas possui um fator limitante, atrapalhando inúmeras atividades diárias e a qualidade de vida do individuo.

Não existe uma causa especifica para a lombalgia, elas variam muito, mas frequentemente está relacionada à hábitos posturais errados, instabilidade, processos inflamatórios, protusões e hérnias discais também estão associadas com a causa da lombalgia.

Dores na região lombar podendo ou não irradiar para as pernas, queimação, sensação de peso, pontadas, sensação de travamento são os principais sinais e sintomas dessa enfermidade. Estes sintomas são capazes de gerar o afastamento do trabalho ou de qualquer atividade recreativa.

Antes de iniciar qualquer tratamento para a lombalgia é preciso verificar a causa desta dor e a condição que o paciente se encontra, a literatura cientifica mais atual presa pelo tratamento conservador com fisioterapia, que obtém ótimos resultados.

Se identificou com a descrição da dor? Alguma vez já sentiu algum desses sintomas? Marque uma avaliação para que possamos auxilia-lo em melhorar sua qualidade de vidalombalgia